Jurimetria, IA e Legal Ops: tendências que irão movimentar o setor jurídico em 2024 

*Por Eduardo Pires, diretor de produtos para o segmento Jurídico da TOTVS 

O setor jurídico tem passado por uma grande revolução digital nos últimos anos. E, ainda que este processo esteja ocorrendo de forma gradual, muitos escritórios de advocacia já têm notado os benefícios trazidos pelo uso da tecnologia em seu dia a dia. Assim, o setor – tão reconhecido pela tradição – tem se adaptado às mudanças, adotando inovações em processos como análise de dados, digitalização de documentos e automação de tarefas. 

Os benefícios são inúmeros. Além de aumentar a produtividade e a eficiência das equipes, a digitalização proporciona também benefícios como a otimização do tempo e a melhora na qualidade dos serviços prestados. Inclusive, hoje o mercado já disponibiliza diferentes soluções que atendem de ponta a ponta os processos jurídicos, contribuindo para a maximização de resultados de escritórios de advocacia, departamentos jurídicos e até mesmo profissionais autônomos. 

E para o ano de 2024, o investimento em tecnologia deve continuar sendo pauta no setor. Por isso, separei abaixo algumas tendências para os profissionais ficarem atentos: 

Inteligência Artificial no setor Jurídico 

Ferramentas de inteligência artificial já estão presentes no campo do Direito há alguns anos, mas assim como aconteceu em vários segmentos, a nova geração de IA também ganhou maior destaque no setor. Com diferentes possibilidades de uso, como análise de documentos, pesquisa jurídica, automação de tarefas e análise preditiva, estas ferramentas proporcionam a otimização do tempo, ganho de agilidade e inteligência nos processos e uma maior produtividade das equipes. 

Contudo, apesar do seu grande potencial, a IA ainda precisa superar uma série de desafios para ser utilizada de forma segura e ética no Direito. Isso envolve, por exemplo, desde a privacidade dos dados, até questões como vieses e respostas tendenciosas. Neste contexto, diferentes atores do campo jurídico têm promovido debates acerca dos melhores usos e regulamentações para o uso desta inovação. E diante do fato de que esta tecnologia ainda é muito incipiente e ainda não existe uma legislação no país que regule seu uso, a tendência é que a IA continue sendo aplicada com cautela e siga no centro do debate neste ano. 

Uso estratégico de dados 

A jurimetria, a aplicação de análise de dados e estatísticas na área de Direito, vem ganhando um lugar cada vez mais estratégico no setor. Diante da ampla base de dados disponível no sistema judicial, a análise de informações auxilia os advogados tanto a tomarem decisões mais inteligentes no dia a dia, como otimizarem o uso dos seus recursos. 

Considerada por muitos como uma das principais ferramentas para o futuro do Direito, a jurimetria representa verdadeira vantagem competitiva para os escritórios de advocacia que a integram ao seu dia a dia. Entre os benefícios da aplicação da jurimetria estão a quantificação de riscos, o cálculo de probabilidades de vitória em litígio e a previsão de tendências de comportamentos nos tribunais.  

Legal Ops (Legal Operation) 

A área de Legal Ops, derivada do termo inglês legal operation, segue como uma tendência do setor em 2024. Ela corresponde a todas as atividades que visam otimizar a gestão do escritório de advocacia ou do departamento jurídico de uma empresa, desde a contratação de pessoal até a implementação de tecnologias, proporcionando maior eficiência para os negócios e otimizando seus custos. 

Ela é responsável pela análise geral de todo o fluxo das operações internas do escritório ou departamento. Algumas de suas atribuições são a gestão financeira, planejamento estratégico, gestão de fornecedores, etc. Neste contexto, soluções digitais, como backoffice para o segmento jurídico, são grandes aliadas da área de Legal Ops, contribuindo para a automação e digitalização de tarefas, e reduzindo atividades operacionais. 

Marketing Jurídico 

Diante das recentes transformações digitais da sociedade, o marketing jurídico ganhou maior importância nos últimos anos, obtendo grande notoriedade com a publicação do Provimento 205/2021. Publicado em 2021 pela OAB, o Provimento introduziu novas regras sobre publicidade na advocacia, com o intuito de reformular a regulamentação de marketing jurídico, frente às transformações tecnológicas e ambientais atuais. 

Um exemplo de estratégia de marketing jurídico permitida pela nova norma é o uso das redes sociais pelas empresas de advocacia, por meio do marketing de conteúdo, desde que sejam respeitadas todas as diretrizes do Provimento. E, diante de um cenário cada vez mais digital e competitivo no setor, a expectativa é de que este tema continue em alta em 2024, na medida em que os escritórios adotem novas estratégias de marketing em conformidade com o Provimento, assim como sejam geradas conversas e debates junto aos órgãos oficiais sobre o tema em questão. 

Na medida em que a sociedade avança para um contexto mais conectado e digital, é importante que os players do setor jurídico também façam um bom proveito da tecnologia, usufruindo do melhor que ela tem a oferecer. Deste modo, é essencial que os profissionais da área se atualizem com as últimas novidades da área e estudem meios de incorporar as inovações tecnológicas em seu dia a dia. 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DE:

Ser Humano

Nos últimos meses, tenho conversado bastante sobre o avanço da tecnologia no Direito, especialmente sobre

Rolar para cima