O que fazem os engenheiros jurídicos? 

A demanda por profissionais que dominam habilidades em tecnologia não para de crescer, inclusive no setor jurídico. Isso porque as ferramentas digitais melhoram a eficiência e agilidade nas rotinas dos advogados em escritórios de advocacia ou departamentos jurídicos de empresas.  

Nesse contexto, surge uma nova área de atuação, que mesmo emergente, já demonstra ser essencial: a engenharia jurídica. Essa profissão requer conhecimentos jurídicos e tecnológicos para aprimorar os serviços do setor. 

Continue lendo e descubra o que faz um engenheiro jurídico, quais as habilidades requeridas, como ingressar na área e os benefícios de contratar este profissional para o seu escritório ou firma.   

O que é um engenheiro jurídico?  

Pode-se dizer que o engenheiro jurídico é a junção entre o advogado e o programador. Este profissional usa conhecimentos jurídicos e tecnológicos para desenvolver ferramentas eficazes para profissionais do Direito.   

Com essas habilidades, o engenheiro jurídico pode reconhecer as necessidades do setor e sugerir soluções mais adequadas aos serviços ou produtos prestados aos clientes.  

Desta forma, este profissional tem capacidade para transformar as informações jurídicas em linguagem de programação, sem necessariamente saber programar, mas tendo noções de codificação. Em outras palavras, o engenheiro jurídico é a ponte entre o time de tecnologia e os advogados. 

Quais são as habilidades necessárias? 

É importante que um engenheiro jurídico detenha habilidades como pensamento analítico e lógica básica. Ele também precisa ter noções de machine learning, análise de dados e Inteligência Artificial.  

Já existem no mercado, cursos que oferecem tais qualificações para um profissional que esteja interessado em seguir nessa área.  

Como ingressar na profissão? 

Começar com um estágio em lawtechs ou legaltechs é uma ótima oportunidade de adquirir experiência na área. Vale fazer uma pesquisa e identificar quais são as empresas que se destacam na prestação de serviços lógico-jurídicos e enviar a sua candidatura.  

Desafios da área  

Dentre os desafios enfrentados por um engenheiro jurídico destaca-se a habilidade de traduzir as necessidades jurídicas, muitas vezes complexas, à equipe de TI (Tecnologia da Informação).  

Também vale ressaltar que é preciso estar sempre atualizado em relação às constantes mudanças no campo jurídico e tecnológico.  

Benefícios de contratar um engenheiro jurídico 

  • Mais agilidade; 
  • Automação das atividades repetitivas; 
  • Aumento da eficiência; 
  • Redução de erros. 

Além disso, a profissão oferece oportunidades de inovação para o escritório de advocacia ou departamento jurídico, já que com as constantes evoluções tecnológicas surgem novas maneiras de solucionar problemas do dia a dia ou que exigem maior complexidade.  

O cenário para um aspirante na profissão é promissor, já que há uma crescente no número de lawtechs e legaltechs no Brasil, e pela constante transformação digital, que demanda por inovação e eficiência nos serviços jurídicos. 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DE:

Ser Humano

Nos últimos meses, tenho conversado bastante sobre o avanço da tecnologia no Direito, especialmente sobre

Rolar para cima