Fenalaw 2019 tem resultados históricos

* Recorde de público e qualificação dos visitantes impressiona expositores e palestrantes

* Entre as pontos positivos ressaltados pelos participantes, networking e geração de leads ganharam destaque

* "Fenalaw é o espírito do Direito", diz Ministro do Superior Tribunal Militar

A Fenalaw, maior plataforma de conteúdo e geração de negócios para o mercado jurídicos da América Latina, encerra a sua 16ª edição com recorde de público. Em comparação com o ano anterior, quando atraiu mais de 5 mil congressistas, o evento registrou 28% a mais no número total de visitantes durante os três dias.

O diretor de portfólio da Informa Markets, Hermano Pinto, considerou a Fenalaw 2019 uma das melhores já organizadas. "Esta edição destaca-se por várias questões: um programa de conteúdo atual, pertinente ao cenário de transformação pelo qual passa o setor jurídico, com a participação de renomados especialistas nas diversas áreas do direito; um grupo seleto de empresas que trouxeram o que há de mais moderno em soluções e serviços; e, finalmente, um público altamente qualificado, ávido por atualização e networking, que percebe na Fenalaw uma oportunidade perfeita para estar onde os players do setor jurídico estão". 


Marcas expositoras comemoram o recorde de público
As marcas expositoras da Fenalaw 2019 confirmam que o evento superou todas as expectativas em relação ao número de visitantes com a presença de pessoas de diversas regiões do Brasil. Destacam, também,  a quantidade de leads gerados durantes os três dias de evento. 

“Este ano patrocinamos a Fenalaw Conexions, um espaço exclusivo dedicado ao netwroking e foi uma iniciativa que se mostrou muito bem-sucedida porque foi possível dar uma atenção muito especial a todos os visitantes que passaram por aqui. A Fenalaw este ano foi muito positiva para nós tanto do ponto de vista institucional como de geração de oportunidade de negócios”, avaliou Décio Sartore, da Totvs.

O CEO da Tax Group, Luis Wulff, reafirmou o sucesso da edição. “Estamos na Fenalaw desde 2013 e todas as edições são muito positivas para a nossa marca. Esta, em especial, senti um aumento de público muito significativo e muita qualificação nas visitas”, disse. A empresa, que oferece serviços premium na linha de tributação, ampliou o portfólio de olho no mercado de pequenos escritórios com a franquia Dr Fiscal. Pela primeira vez em exposição na Fenalaw, o estande recebeu muitas visitas.

O diretor da Lobios, Gustavo Cardoso, disse que a ideia inicial foi aproveitar a Fenalaw para reforçar a marca da empresa entre o público jurídico. “Faz dois anos que firmamos uma parceria com a TOTVS e abrimos o nosso portfólio para este mercado. Então, a feira é uma ótima oportunidade para novos contatos”, afirmou. 
 

Quem também faz um balanço positivo da participação na feira de negócios é o CEO da Data Lawyer, Caio Santos: “conseguimos fechar algumas vendas já durante o evento e geramos mais leads promissores”, comentou. A empresa que apresentou a sua plataforma de jurimetria participa pela primeira vez da Fenalaw.

Outra empresa que está estreando no evento é a startup Live Jur, plataforma de streaming de vídeos com conteúdo jurídico. “Estamos satisfeitos com a visibilidade que a Fenalaw trouxe para a nossa plataforma em nível nacional. Foi ótimo termômetro para identificar a avaliação do público sobre o nosso produto que é novo no mercado, lançamos a plataforma em agosto”, disse o sócio-fundador da Live Jur, Bruno Pedro Bom. Ele ainda comentou sobre a interação positiva com outras marcas expositoras que estão interessadas em agregar valor aos seus produtos.

Para o VP Governance, Risk & Compliance da Vexia, João Carlos Orzzi, a Fenalaw cumpriu um papel de ‘provocar’ o profissional da área de Direito a estar atento a sua atividade. “Nós, da Vexia, aproveitamos para acrescentar mais uma ‘provocação’. A ideia que a tecnologia veio para ficar e o advogado precisa estar receptivo a essas inovações. As ferramentas tecnológicas são um aprendizado a mais que vai aumentar a qualidade do serviço prestado pelo meio jurídico”, afirmou. 

Sobre a visitação da feira, Orzzi ressalta a Fenalaw superou a expectativa. “Tive que dobrar a equipe do estande devido à grande procura. Atendemos pessoas de diversas regiões do Brasil e de vários segmentos diferentes dentro da área jurídica”.

A mesma impressão de diversificação do público foi destacada pelo sócio da Legal Control, Jorge Luiz Fernandes. “Nosso estande brilhou na Fenalaw, foram muitas visitas especialmente do norte e nordeste do país. Essa edição superou nossas expectativas”, revelou. 

Segundo o analista de marketing da Benner, Vinicius Trindade, a participação da empresa na Fenalaw é indispensável. Focada no suporte para grandes grupos jurídicos, a Benner faz da feira uma plataforma de relacionamento e reforço da marca. Trindade explicou que a experiência na evento sempre traz boas ideias à Benner, que agora estuda investir em parcerias com startups para oferecer serviços para pequenos escritórios.

 

Visitação
O aumento recorde de 28% em relação a 2018 visitante. Entre os visitantes, profissionais de departamentos jurídicos e escritórios de advocacia de todo o País.

“Estou surpreso com o nível das palestras e das empresas que participaram da Fenalaw este ano. Sou visitante frequente da feira e posso dizer que o evento vem ganhando cada vez mais consistência seja em termos do conteúdo que oferece seja no networking que permite. Este ano foi realmente muito enriquecedor porque houve discussões importantíssimas sobre a realidade da advocacia, da consultoria e da gestão jurídica. Recomendo a todos que visitem a Fenalaw”, disse Ricardo Marfori Sampaio, da CostaMarfori Advogados.  

As amigas de Bauru, interior de São Paulo, Radislene Baessa e Ednise Carvalho, aprovaram a programação da Fenalaw 2019. Elas destacaram o painel de Gestão de Escritórios como uma das melhores atrações. Radislene elogiou ainda o layout de montagem da feira e a atenção dos expositores. "Tivemos boas experiências com vendedores muito atenciosos. Eles se preocuparam em nos dar todas as informações necessárias e aguardar o nosso tempo para avaliar se queremos o produto ou não".


O advogado curitibano Fábio Custódio participa do evento pela terceira vez. Este ano ele destacou o amplo leque de temáticas que a Fenalaw recebeu. “Gostei muito das palestras do primeiro dia, principalmente sobre Economia. Gostei muito da pluralidade de assuntos que além de Direito trataram sobre comunicação, finanças, tecnologia, etc”.

Pela primeira vez na Fenalaw o advogado Hugo Batista veio em busca de informações sobre jurimetria e Lei Geral de Proteção de Dados. Ele ressalta que encontrou uma diversidade de informações muito contributivas para sua carreira. "Sou do Rio de Janeiro e é minha primeira visita à feira. O evento superou minhas expectativas, encontrei seminários e produtos muito qualificados".


Fenatalks  
As Fenatalks, palestras gratuitas na área de exposição, repetiram o sucesso de público da edição passada. Durante os três dias de Fenalaw foram apresentados no espaço diversos assuntos ligados a estratégias de marketing, finanças, tecnologia e a carreira do advogado. 

No último dia de evento, o palco da Fenatalks recebeu o Dr. José Barroso Filho, Ministro do Superior Tribunal Militar. O Ministro fez uma análise sociológica sobre o Direito. "O mundo mudará de qualquer maneira. Nossa questão é definir o rumo dessa mudança. Não basta estar na faculdade; vcs precisarão ampliar o horizonte cultural, técnico e social, porque o Direito é multidisciplinar e está interligado com tantos outros assuntos, como economia, educação, sociologia, política", disse.

Sobre a Fenalaw, o Ministro disse que o evento é o espírito do Direito. "A feira une todas as vertentes, de forma a proporcionar instrumentos para que o Direito possa cumprir o seu papel. O Direito não é só técnica, mas sim sentimento; indica um mundo melhor. Este é o espírito da Fenalaw", finalizou.


Congresso Fenalaw
Nesta sexta-feira (25), no período da manhã, aconteceu o Seminário de Contratos que apresentou palestras sobre os mais diferentes aspectos da elaboração de documentos, desde a redação básica até contratos digitais.

A advogada e conselheira da Fenalaw Marcela Benger fez a abertura do evento palestrando sobre como redigir bem um contrato. "O tema parece muito básico, porém existem erros muito comuns, principalmente na linguagem e na falta de um bom briefing do cliente", explica.

A advogada deu algumas dicas aos participantes como, não usar uma linguagem extremamente rebuscada foi a primeira delas. Segundo Marcela, usar uma linguagem simples facilita o entendimento da parte interessada e evita problemas futuros. Ela citou também a necessidade de cautela com cláusulas especiais, e ainda apresentou diferentes cases de tipos de contratos, como auditoria, locação comercial, marketing, entre outros.

O seminário teve também debates sobre modalidades de contratos, smart contracts, novas cláusulas sobre a Lei Geral de Proteção de Dados, entre outros.


Ainda na programação de conteúdo, o Seminário de Direito Societário discutiu a relação da Lei de Liberdade Econômica e a desburocratização no Brasil foi um dos temas debatidos. 

“A desburocratização é um movimento internacional. O Brasil entra neste circuito com a intenção de fomentar o empreendedorismo com menos intervenção estatal e burocracia. Outro exemplo deste momento pró-empreendedorismo, além da Lei de Liberdade Econômica, é o esforço para entrar na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE)”, disse o professor do Insper, André Antunes Soares de Camargo.

O professor Evandro Pontes, mestre e doutor em Direito Societário pela USP, afirmou que a Lei da Liberdade Econômica foi um primeiro passo em direção aos antídotos que são eficazes contra a burocracia. Porém, ainda há um longo caminho fundamental para a reformulação do sistema judiciário nacional, em especial, ao pensar devolver uma maior autonomia dos Estados brasileiros em relação às áreas do direito do trabalho e societário.

Já o Seminário de Relações Trabalhistas abordou temas como terceirização, reforma da previdência, negociações sindicais, contingência trabalhista, lideranças femininas e os desafios da mulher negra no mundo corporativo.

No painel sobre o que mudou entre a relação empresa x sindicato, os representantes do grupo Boticário, Embraer e Ipojur contribuíram com o debate com suas experiências práticas.

Com a mudança o texto trabalhista ganhou mais liberdade, gerando assim um novo desafio de atualização nos departamentos jurídicos. “O departamento jurídico tem a função hoje de encontrar soluções para a empresa. Porém, agora temos a missão de mudar esse mindset trabalhista que vem desde os anos 1940, o desafio é nos despirmos dessa legislação rígida”, explica Newton dos Anjos, gerente jurídico da Embraer.


Os palestrantes apontaram como mudança central nessa reforma a flexibilização de jornadas e a queda da obrigatoriedade de contribuição sindical. “Precisamos estar abertos para essa mudança porque por vezes ela é muito pedida pelas áreas de atuação de uma empresa. A competitividade com a Ásia por exemplo por fazer com que determinados setores queiram trabalhar mais. Outros querem a jornada flexível, não querem a obrigação de bater o ponto. Temos que nos atualizar nesse sistema, e a reforma agora proporciona isso”, esclarece Meire Corrêa Fontes, gerente corporativa de Relações Sindicais do grupo Boticário.

A prevalência do negociado sobre o legislado também foi amplamente discutida durante o painel, assim como a ampliação da segurança jurídica tanto de empresas como de sindicatos após a elaboração da nova legislação.


Vila do Conhecimento

Na Vila do Conhecimento aconteceu o lançamento de dois livros da advogada e Coach Jurídica, Thaiza Vitória, “Advocacia Humanizada: Técnicas Inovadoras de Gestão Jurídica Colaborativa” e “Comunicação Positiva: Livro Caixinha Comunicação Positiva”. Também foi lançado o livro “Reforma Trabalhista na Prática: Anotada e Comentada” e do Professor de Direito do Trabalho na FMU e Especialistas em Relações Trabalhistas e Sindicais, Ricardo Calcini. 


Sobre a Fenalaw
A Fenalaw é a maior plataforma de conteúdo e de negócios jurídicos da América Latina, consagrada como o principal encontro de departamentos jurídicos e escritórios de advocacia do País. Na edição de 2018, o evento reuniu 5.260 congressistas e visitantes qualificados, 280 palestrantes e 70 marcas expositoras. O evento é organizado pelo Informa Markets.

Sobre a Informa Markets
A Informa Markets cria plataformas para indústrias e mercados especializados para fazer negócios, inovar e crescer. Nosso portfólio global é composto por mais de 550 eventos e marcas internacionais, sendo mais de 30 no Brasil, em mercados como Saúde e Nutrição, Infraestrutura, Construção, Alimentos e Bebidas, Agronegócio, Tecnologia e Telecom, Metal Mecânico, entre outros. Oferecemos aos clientes e parceiros em todo o mundo oportunidades de networking, de viver experiências e de fazer negócios por meio de feiras e eventos presenciais, conteúdo digital especializado e soluções de inteligência de mercado, construindo uma jornada de relacionamento e negócios entre empresas e mercados 365 dias por ano.